O mártir Servo dos Pobres


Padre Francisco Spoto, sétimo sucessor do Pe. Giácomo Cusmano no governo da Congregação dos Missionários Servos dos Pobres, visitando os coirmãos que trabalhavam no Zaire (Atualmente República Democrática do Congo), a fim de levar-lhes conforto num período de intensa agitação política, foi atrozmente martirizado: um martírio de 44 dias.
A missão dos Missionários Servos dos Pobres em Biringi, no Congo, teve início em 1961, sob o governo do próprio Pe. Spoto. Assim escreveu ele sobre os inícios da missão: 

"Os nossos alojaram-se numa apertada cabana de barro, como os indígenas e começaram logo a cortar a erva, isto porque ali habitavam animais ferozes, obrigando-os assim a se afastarem. Depois foi construída a igreja: poucas colunas de tijolos com teto de bambu, e, posteriormente, uma habitação mais decente com tijolo e barro."

 No dia 04/08/1964 Pe. Spoto partiu de Roma em companhia do Pe. Caetano Rinaldi para visitar os coirmãos. Momentos antes de embarcar no avião rumo à África, Pe. Spoto assim falou a um coirmão:

"Talvez um mês, talvez dois, ou talvez para sempre me enamorarei da África."

O dia 07 foi muito alegre e festivo, com cerimônias, discursos, danças... mas o que mais encheu o coração do Superior Geral foi a visita à missão: 

"Não acreditávamos encontrar tanto progresso. Os nossos religiosos têm trabalhado com entusiasmo e energia, suscitando grande número de conversões."



A partir do dia 18 Pe. Spoto e os coirmãos fizeram uma viagem pelo imenso território da missão, confiado aos Servos dos Pobres. Alguns dias depois o véu do silêncio baixou sobre a missão de Biringi... E a 14 de novembro os guerrilheiros Simba invadem a missão para destruí-la. Então Pe. Spoto e os três coirmãos tiveram que fugir da missão, vagando sem rumo em meio à mata e se escondendo dos Simba, que os seguiam para os assassinar. Em meio a esta angustiante situação, Pe. Francisco ainda conseguiu escrever uma espécie de "diário", relatando a fuga. 
No dia 3 de dezembro os seus companheiros foram capturados. Embora tenha conseguido fugir, passou a noite a vagar pelo bosque com os pés descalços, sedento, faminto, ensanguentado... Na manhã seguinte, encontrou os três companheiros livres, milagrosamente incólumes. Na noite de 11 de Dezembro Pe. Francisco foi atacado por dois guerrilheiros e, devido às violentas pancadas, permaneceu paralisado. A partir desta trágica noite até o dia da sua morte Pe. Spoto foi transportado numa espécie de maca pelos coirmãos, ao prosseguirem a fuga para evitar nova captura. Os três coirmãos Servos dos Pobres conseguiram se salvar e regressaram para a Itália, mas Pe. Spoto faleceu, às 8h 40min. do dia 27 de dezembro.
O mártir Servo dos Pobres foi enterrado próximo à cabana onde se refugiava. Até 1984 os despojos do Pe. Spoto ficaram na nossa missão em Biringi; posteriormente foi trazida para a Cúria Generalizia em Palermo e atualmente se encontra na Paróquia Coração Eucarístico de Jesus.
Beato Francisco Spoto, rogai por nós!


ACOMPANHE ABAIXO UM VÍDEO SOBRE A VIDA DO BEATO FRANCISCO SPOTO




MAIS INFORMAÇÕES, ACESSE:











← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Curtiu? Então Comente e Compartilhe!