Nossos santos: Beatos mártires do RN


Beatos mártires do Rio Grande do Norte


No dia 16 de julho de 1645, os holandeses que ocupavam o nordeste do Brasil, chegaram a Cunhaú, no Rio Grande do Norte, onde residiam vários colonos ao redor do Engenho, ocupados no plantio da cana-de-açúcar. Era um domingo. Na hora da missa, 69 pessoas se reuniram na capela de Nossa Senhora das Candeias. A capela foi cercada e invadida por soldados e índios que trucidaram a todos que aí estavam, inclusive o Pároco Pe. André de Soveral que celebrava a missa. Não opuseram resistência aos agressores e entregaram piedosamente suas almas ao Criador.
Aterrorizados com o acontecimento de Cunhaú, muitos moradores de Natal pediram asilo no Forte dos Reis Magos ou se refugiaram em abrigos improvisados. No dia 3 de outubro, foram levados para as margens do Rio Uruaçu, onde os aguardavam índios e soldados holandeses armados. Eram cerca de 80 pessoas. Os holandeses, de religião calvinista, trouxeram um pastor protestante para demovê-los de sua fé católica. Todos resistiram a esta tentativa e foram barbaramente sacrificados. Entre eles estava Mateus Moreira que, ao lhe ser arrancado o coração pelas costas, morreu exclamando: "Louvado seja o Santíssimo Sacramento".
A incerteza quanto ao número total de sacrificados e o anonimato que cobre a maioria deles constituem, certamente, um impedimento à apresentação de todas as vítimas de Cunhaú e Uruaçu para o reconhecimento do martírio. A postulação da Causa dos mártires podia apresentar somente alguns nomes de toda essa multidão de santos. Enquanto em Cunhaú foi possível identificar somente os nomes dos Beatos Pe. André e Domingos, em Uruaçu foram identificados 28 nomes.  Assim, dos cerca de 150 gloriosos mártires, apenas 30 foram oficialmente beatificados. Desses 30 Beatos do Brasil, apenas de alguns conhecemos alguns dados biográficos. Da grande maioria muito pouco ou nada se sabe, às vezes só o nome, alguns nem isso, aliás, de vários, o que sabemos, o mais das vezes, é a forma como foram trucidados. Ficou para nós apenas um relato trágico daqueles que agora são honrados diante de Deus com a palma do martírio! Dos 30 gloriosos Beatos, 27 são brasileiros, 01 português, 01 espanhol e 01 francês.

Conforme foi relatado, estavam presentes nos nossos Beatos todos os elementos necessários para a caracterização de um verdadeiro martírio: da parte das vítimas sobressai a sua atitude resignada em suportar todos aqueles tormentos, a confissão de fé de vários deles, e as orações e penitências feitas antes do martírio; da parte dos perseguidores era evidente o ódio à fé católica. Não bastassem as circunstâncias do martírio, começaram logo a circular notícias de milagres e prodígios relacionados às vítimas e aos lugares da tragédia. A fama de santidade atravessou os séculos e no dia 05/05/2000 o Papa João Paulo II os beatificou em Roma.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial