Uma Atitude Para a Quaresma:

FORTALECEI OS VOSSOS CORAÇÕES! (Tg 5,8)

              Com a quarta-feira de cinzas, podemos afirmar que abrimos as portas do tempo quaresmal. Tempo esse, que nos traz muitos ensinamentos, a começar pela quarta-feira de cinzas que recomenda-nos, a conversão do coração a Deus, a dimensão fundamental do tempo quaresmal, pois foi nesta celebração que pelo rito se assumiu um duplo significado: o primeiro referente à mudança interior, à conversão e à penitência enquanto o segundo recorda a precariedade da condição humana.
            Deste modo, no evangelho da mesma celebração, Jesus nos recomenda os instrumentos a serem utilizados na nossa caminhada quaresmal, para realizar uma autêntica renovação interior, mas também comunitária, as chamadas obras de misericórdia: com as esmolas (caridade), a oração e a penitência. Estas três práticas, são queridas também para a tradição hebraica, porque contribuem para purificar o homem aos olhos de Deus.
            O ponto de destaque aqui é que estes gestos exteriores devem ser realizados para agradar a Deus e não para obter a aprovação dos homens, pois, o exterior deve exprimir o que se retrata no interior, se assim feitos, expressam a determinação do coração de servir com simplicidade e generosidade.
            Quaresma é o tempo favorável, é o Kairós, um tempo de graça (cf.2Cor 6,2). Pois, Ele, nada nos pediu senão aquilo que Ele já não tenha dado o exemplo: “nós amamos porque Ele amou primeiro” (1Jo 4,19). Ora, vejamos que o seguimento, não quer significar que seja válido somente na quaresma, mas pelo contrário, a quaresma vem como um tempo oportuno, de modo a intensificar a nossa preparação para o grande evento da Páscoa do Senhor. 
            Somos convidados também a “fortalecer o coração” (Tg 5,8), a ascese deve estar em alta, pois é com o combate de si próprio, se apoiando em Deus que conseguiremos vencer as vicissitudes da natureza humana.
            Tendo presente as palavras do Papa Francisco, onde nota a indiferença para com o próximo, como tentação real em nossos dias. “Em cada Quaresma somos convidados a ouvir o brado dos profetas que levantam a voz para nos despertar.” Para Deus o mundo não lhe é indiferente, mas ama-o ao ponto de entregar seu filho pela salvação do homem.
            Contudo, a Quaresma traz-nos ricos ensinamentos e muitos significados, seja dos símbolos, cor e o rito, mas o que nos é pedido é uma ascese, um reconciliar com Deus, um voltar para o Senhor, porque é um tempo favorável, e o tempo é agora! O ontem já virou história, o amanhã ainda nos é um mistério e o hoje é um dádiva, por isso que chamamos de presente, presente de Deus.  
                                                                   Ir. Genival dos Santos Araújo S.D.P.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Curtiu? Então Comente e Compartilhe!